Antenor e o dia dos Namorados

 

Viúvo a cinco anos Antenor já não lembrava mais o gosto e o cheiro do sexo. Homem de valores simples construiu sua vida sobre o pedestal da idoneidade, da moral e bons costumes. Pedreiro por profissão atingiu ao posto máximo de mestre de obras aos 47 anos quando um parada cardíaca levou sua mulher. O coração de Anita parou e fez parar o de Antenor. Até que num dia 12 de Junho Antenor acordou com seu companheiro mais duro do que nunca, pois a mão para certificar e lá estava ele dizendo então Antenor me arranja um aconchego quente e úmido…Antenor entendeu o recado, mas não sabia a o que fazer e nem por onde começar. Era um aviso e ficou com medo de ser o último. Tomou um banho perfumou-se, pois a melhor roupa e foi para o centro da cidade. Voltou a rua mais boemia e tradicional da cidade com vários puteiros que ele já nem lembrava mais. Quando era garoto gastava parte do pouco dinheiros com as Tias. Escolheu um dos “hotéis” e subiu as escadas inseguros mas determinado. Sentia-se como num primeiro encontro. Passeou pelos corredores até que por acaso reconheceu uma pessoa. Laudira não se casou, veio do interior ainda jovem com o sonho de trabalhar na televisão, mas sua carreira se resumiu a interpretas orgamos múltiplos. Embora vizinho nunca trocaram uma palava até aquele momento. Antenor se aproximou e Laudira fechou a porta. Ele esperou. Passado algum tempo a porta se abriu ela apareceu seminua. Antenor sem ter o que falar perguntou se ela não sentia frio. Sua resposta foi curta e grossa.

  • Vinte Reais , um sarro gostoso, uma chupada e duas posições
  • Duas posições está ótimo.

Antenor entrou. Ela ajudou a ele se despir. Laudira experiente tomou a iniciativa. Deitou Antenor ainda de cuecas e não pode reparar o quão forte ele era. Braços e pernas bem definidos que mais pareciam de um desse viciados em academia. Sem dar muita atenção ficou nua, abriu uma camisinha, ficou ao seu lado. Os olhos de Antenor a acompanhavam com um certo ar de terror.

  • A quanto tempo não trepa?
  • Cinco anos.
  • Sabia que hoje é dia dos namorados?
  • Não.

Laudira tentou, mas não conseguiu engolir tudo, o companheiro estava teso e grosso. Fez uma comentário baixinho que Antenor não ouviu e não deu importância. Estava enebriado sentindo a boca quente passear pelo seu membro vagarosamente, sem pressa. Por um momento achou que ela estava gostando. Laudira beijou suas pernas, barriga,peito, beijou o braço e o pescoço. Antenor imóvel não queria respirar para não atrapalhar o serviço da moça. Sobre Antenor Laudira esfregava sua xaninha no pau de Antenor. Não era comum mas Laudira estava molhadinha e em um dos movimento de vai-e-vem assustou-se quando o sentiu ser invadida pelo grosso membro. Num movimento rápido Antenor trocou de posição e agora estava por cima. Uma memória extintiva surgiu e ele a comeu, penetrava com a força e em ritmo de um amante profissional. Não era mais uma trepada entre freguês e puta. Laudira entregou-se e sentiu o gozo chegar e tomar conta de seu corpo. Antenor continuava a bater e a olhava atentamente para os olhos de Laudira. Gozaram.Vinte reais.

Solitário Antenor levava uma vida de rotina severas sua maior extravagância era molhar as plantas e admirar Laudira, sua vizinha, enquanto esperava chegar o próximo dia dos namorados.

 



Deixe uma resposta

WhatsApp